Os 10 segredos sobre como fazer Email Marketing

Email Marketing

Saber como fazer e-mail marketing representa um papel fundamental na conversão de leads em clientes e na construção do relacionamento com eles.

Mas para ter uma estratégia de e-mail marketing efetiva é preciso estar atento a diversos detalhes.

Quem quer saber como fazer email marketing, precisa ter em mente que, hoje em dia, uma lista de emails que possua potenciais clientes ou possua clientes ativos de uma empresa, é um ativo muito valioso a ser trabalhado.

Aquelas empresas que possuem uma boa lista de emails e sabem como fazer email marketing com essa lista adequadamente, utilizando estratégias e boas dicas de email marketing, com certeza conseguem obter resultados interessantes.

Um dado importante é que, passa ano sai ano, e muitas pesquisas sobre as tendências de marketing digital apontam o email marketing como uma das 3 melhores ferramentas utilizadas pelos gestores de marketing das empresas, ou seja, ainda é algo que se, bem explorado, gera resultados.

Nesse artigo vou lhe mostrar a importância e as 10 principais dicas de email marketing para usar na sua empresa. Espero, assim, que consiga explorar essa poderosa ferramenta e consiga obter os resultados desejados e melhorar seu desempenho organizacional.

Veja também: O que é marketing digital para sua empresa?

banner-footer-blog-ebook-pluga-lahar

Como fazer email marketing: 10 dicas matadoras

Aproveite nossas dicas de email marketing e veja como esta ferramenta pode trazer excelentes resultados para o seu negócio.

A Importância do Email Marketing

Como citei na início do artigo, o email marketing é uma das ferramentas mais utilizadas pelos gestores de marketing digital, devido ao seu baixo custo e o retorno interessante se bem trabalhado.

Você assim como eu deve receber uma grande quantidade de emails diariamente. Certo?

Isso mostra que cada vez mais as empresas disputam nossa atenção nesse canal, portanto é extremamente importante pensarmos e planejarmos estrategicamente como será a campanha antes de sair executando-a.

Podemos citar como os principais objetivos que as empresas buscam obter com as estratégias de email marketing:

  1. Gerar tráfego adicional ao seu website.
  2. Gerar conversão em vendas dos seus produtos e/ou serviços.
  3. Gerar relacionamento com seus prospects e/ou clientes.
  4. Divulgar conteúdo relevante ao público-alvo.

Acredito que você já percebeu quer não há como fazer email marketing sem criar listas de endereços eletrônicos e trabalhar essas listas em sua empresa, portanto vamos às 10 dicas de email marketing para ter sucesso em seu negócio!

Segredo No 1: Ter a permissão do contato para enviar emails (Opt-in)

O primeiro segredo é um dos mais importantes para ter sucesso é sempre trabalhar com uma base de contatos própria (Opt-in), ou seja, de contatos que realmente desejam receber informações sobre sua você ou sua empresa.

Não faça nunca SPAM!

Além de ser ilegal, é algo que está mais do que comprovado que não gera nada positivo. O correto é construir listas, capturar emails e, para isso, existem muitas maneiras de você conseguir endereços de email válidos.

Como exemplos posso citar:

  1. Formulários de contato no site
  2. Campos de inscrição em newsletter
  3. Landing pages
  4. Campanhas que incentive o cadastro.

Dica de email marketing: Ofereça algo em troca, como um cupom de desconto, um e-book, um material exclusivo a quem fornecer seu email!

Adquirir bases de dados de procedência e qualidade duvidosa só faz com que sua reputação seja prejudicada nos servidores e diminui as chances de suas próximas mensagens serem entregues na caixa de entrada dos usuários, indo direto para o lixo eletrônico.

Isso porque essas bases de contatos apresentam sempre altas taxas de erros e devolução de emails, com os endereços inexistentes e, ainda, porque as pessoas que receberem a mensagem muito provavelmente a classificarão como spam.

Em um próximo artigo vamos detalhar melhor esta etapa de como fazer email marketing.

Não compre listas de e-mails!

Por mais que pareça tentador adquirir uma base com milhares de contatos e sair distribuindo e-mails para toda essa lista, não se deve fazer isso.

Essa ação é considerada SPAM, além de antiética e inconveniente. A empresa spammer (disseminadora de spam) tem sua ação fadada ao fracasso.

Uma vez que os usuários receberem esses e-mails, os sinalizarão como spam e as próprias plataformas de envio punirão a empresa, reduzindo a quantidade de e-mails entregues e até mesmo, bloqueando sua conta, a impedindo de fazer novos disparos.

Outro ponto importante de frisar é o buzz negativo gerado pelos usuários que se sentirem incomodados com o recebimento desses e-mails invasivos, causando prejuízos à marca.

Segredo No 2: Utilize um bom software para realizar os envios

Outro ponto que tem um papel importante na entregabilidade do e-mail marketing é a ferramenta de envio a ser utilizada para fazer os disparos dos e-mails de sua campanha de email marketing

Investir em uma plataforma conhecida, confiável e de qualidade de envio de e-mail marketing, além de garantir uma melhor taxa de entrega dos e-mails, também  reduz a possibilidade de problemas com a plataforma.

As regras de recebimento de email dos servidores de email mudam com certa frequência, os filtros de SPAM estão cada vez mais poderosos e isso significa que se contratar um software que não esteja atento a esses pontos sua taxa de entrega poderá ser ruim.

Além de serem empresas especialistas no assunto que podem garantir uma ótima taxa de entrega, você pode usufruir de recursos como relatórios detalhados, pode trabalhar a segmentação dos contatos, entre outros diversos outros.

Posso recomendar com tranquilidade que utilizando um dos softwares abaixo para os envios, você não terá problemas com esse ponto.

  • MailChimp (Software em Inglês)
  • LAHAR (Software em Português)
  • E-goi (Software em Português)
  • Aweber (Software em Inglês)

Todos possuem planos gratuitos ou trial que migram para planos pagos conforme sua necessidade de utilização aumenta. E alguns deles, até outras funcionalidades, como automação de marketing e até auxílio no gerenciamento de vendas, como é o caso da LAHAR. 

Segredo No 3: Saiba trabalhar com emails personalizados

As vezes me deparo lendo um email que a princípio parece ser de alguém que eu conheço e quando termino de ler os primeiros parágrafos percebo que se trata de um email marketing.

É fácil observar que isso aconteceu porque o email foi personalizado a mim, ele tem uma linguagem pessoal direcionada e não é um texto para um público genérico. A mensagem assim é mais leve, possui uma tom de conversa e faz com que eu sinta que a empresa quer me dizer justamente o que eu preciso saber.

Além da combinação nome e sobrenome, é possível utilizar informações demográficas, socioeconômicas e comportamentais para oferecer diferentes tipos de conteúdos aos diferentes perfis de contatos em uma base segmentada.

Além da personalização no “lado do cliente”, existe também a personalização no lado do remetente, de forma que a comunicação soe mais como “one-to-one” (indivíduo para indivíduo) do que “business to one” (empresa para indivíduo). Para isso, o nome constante no campo “Remetente” passa a ser o de uma pessoa de dentro da empresa responsável por aquela comunicação.

Além disso, não tem como fazer email marketing sem criar um email corporativo, e não usar um genérico, do tipo @gmail, ou @uol, e outros semelhantes.

Veja mais: O que são Landing Pages: Tudo que você precisa saber

Segredo No 4: Defina um título que gere conversão para o email

Devido ao excesso de informações que recebemos diariamente, está cada vez mais difícil (e tende a piorar) de nós conseguirmos prender a atenção das pessoas.

Somos forçados naturalmente a fazer um filtro em tudo que recebemos e normalmente são os títulos a base para definirmos o critério se vamos ler ou não determinado conteúdo de email.

É por isso que é muito importante pensar nos assuntos dos e-mails, para que chamem a atenção do público.

Invista um tempo pensando no título do email que vai disparar. Ele deve ser um título que desperte o interesse do seu público em abrir seu email, do contrário, por mais que o conteúdo seja de extrema qualidade, não será visualizado.

Segue abaixo algumas dicas de como fazer emails com bons títulos:

  1. Pense em um título persuasivo
  2. O título deve ser claro e conciso, de forma a sobressair-se de todos os demais emails que a pessoa pode ter recebido junto
  3. Se for possível crie um senso de urgência do tipo: “Somente hoje” ou “Apenas as 2 primeiras pessoas”
  4. Faça testes com diferentes opções até encontrar aqueles que geram maior resultado a sua empresa

Saiba mais: Como aumentar minha taxa de abertura de email marketing

Segredo No 5: Elabore um email com conteúdo relevante e interessante

Os melhores resultados de taxa de abertura e clique em links em um email marketing estão totalmente ligados ao conteúdo.

Se o conteúdo do email enviado estiver alinhado com os interesses de quem irá recebe-lo (público-alvo), as chances de sucesso são muito grandes.

É aquela velha questão que se for algo relevante e interessante, as pessoas vão consumir a informação. Nesse ponto é fundamental ter cuidado com a auto promoção da sua empresa ou de algum produto ou serviço, para não perder o elo de comunicação com seu cliente.

Estudos mostram que muitas empresas estão utilizando de técnicas de marketing de conteúdo para se relacionar-se com seus clientes, sendo o email marketing, assim, uma ferramenta bem importante para essa divulgação.

Produza conteúdo educativo sobre seu negócio, que seu público-alvo queira consumir e com certeza terá sucesso com essa estratégia.

Quando você envia e-mails, está se comunicando com pessoas, e nada melhor que fazer essa comunicação da forma mais pessoal e humanizada possível.

personalização de e-mails é uma tarefa muito importante e umas das principais responsáveis pelo sucesso do envio.

Comece a personalizar seus e-mails com o nome do destinatário e o nome de algum funcionário da empresa remetente, em vez de usar apenas seu logotipo.

Você ainda pode incrementar sua personalização de acordo com os dados obtidos no cadastro do usuário, colocando campos de nome ou de cargo, por exemplo.

Lembre-se de não ser o único avaliador da qualidade do seu conteúdo, compartilhe com outras pessoas, receba críticas e sugestões sobre ele.

Segredo No 6: Cuide das questões fundamentais na produção do email

Não adiantará em nada seguir todas as dicas de email e segredos revelados nos itens anteriores, se a produção do email não obedecer alguns pontos fundamentais.

Sendo você é uma pessoa técnica ou não, esses pontos precisam ser solicitados a sua equipe ou a empresa responsável pela produção de suas peças de email marketing. Atenção a todos eles!

  1. Design é tudo. Invista em uma peça bonita e atrativa visualmente que irá ajudar na sua taxa de abertura
  2. Deixe bem visível a opção de descadastro (Opt-out), sendo ideal no topo e no rodapé do email
  3. Não utilize CSS, Styles, DIVs e Javascripts, pois a maioria dos webmails e clientes de email tem dificuldade de interpretar esses elementos. O ideal é utilizar HMTL puro e dividir a proporção de texto e imagem em 50% para cada
  4. Não utilize elementos que sinalizam que seu email é um spam como:
    1. Títulos em CAIXA ALTA
    2. O título deve possuir não mais que 50 caracteres
    3. Letras em vermelho claro
    4. Muitos pontos de exclamação!!!!!!
    5. Evite termos de baixa reputação no título como: promoção, crédito, imperdível, teste, free, grátis, clique aqui, consulte-nos ou frete grátis
  5. Insira sempre um call-to-action. Lembre-se que o email marketing é o início do caminho que o usuário deverá seguir. Irei abordar melhor esse importante item no próximo segredo!
  6. Confira SEMPRE se todos os links estão funcionando. Não existe coisa pior que enviar um email marketing que o link para onde o usuário deve ir não funciona
  7. Valide a pontuação do seu email para cair em filtros anti-spam. Existem sites gratuitos que fazem o teste para você como:
  8. Teste o email em diversos programas de email. O uso de softwares para automatizar esses testes como o Email on Acid e o Litmus agilizam e muito o trabalho de testes. Ambos são softwares pagos!
  9. Evite transformar o e-mail marketing em uma única imagem. A maioria dos serviços de e-mail (Gmail, Hotmail, Yahoo, etc.) bloqueiam todas as imagens do e-mail automaticamente, até que o usuário autorize sua exibição. Além disso, sem nenhum conteúdo textual para indicar do que se trata o e-mail, dificilmente o usuário autorizará a exibição das imagens.
  10. É muito importante entender como fazer e-mail marketing com o uso de imagens, elas o tornam mais atrativo e visual, entretanto é importante que essas imagens sejam otimizadas e distribuídas entre textos, de modo a não prejudicar a efetividade do envio:
  • Adicione a tag ALT: são textos alternativos que aparecem quando, por qualquer que seja o motivo, a imagem não pode ser exibida no e-mail. Esses textos devem descrever de forma bem resumida o conteúdo da imagem.
  • Reduza o peso da imagem: imagens muito pesadas demoram a carregar, o que pode fazer com que o usuário desista de visualizar o e-mail e o exclua. Devido a isso é importante otimizá-las, reduzindo ao máximo seu peso e mantendo a qualidade.

Veja também como criar um cabeçalho de e-mail com Canva.

Segredo No 7: Tenha bem claro bons call to actions (CTA – Chamada para Ação)

É muito importante se fazer algumas perguntas para planejar muito bem os call to actions de seu email. Perguntas como:

  • O que você quer que o usuário faça quando ler o email que você mandou?
  • Quer que ele leia mais informações no seu site?
  • Quer que ele compre?
  • Quer que ele preencha um formulário?
  • Quer que ele baixe um material?

Saber como fazer email marketing é apenas o início.

O caminho que o usuário poderá seguir varia muito, sendo assim, você deve convidar a pessoa que lê o email para realizar alguma ação de conversão, seja ela visitar o seu site ou blog, visitar uma landing page, a sua página no Facebook, o seu Twitter, ou até mesmo para baixar algum material.

Seja lá o que você quer que ele faça, torne claro e simples, torne óbvio. Faça de um jeito que o usuário não precise pensar para agir.

Confira: A importância da geração de Leads para o sucesso do seu negócio

Segredo No 8: Realize a segmentação adequada do público e cuide da frequência dos envios

O que é melhor para sua campanha de email marketing?

Enviar para toda sua lista de contatos um mesmo email, que só irá interessar a uma pequena parte dos contatos ou segmentar sua base para enviar o conteúdo certo as pessoas certas?

Uma segmentação deficiente faz com que uma mensagem que seria ideal para um público seja direcionada para outro.

Quando falamos em segmentação, também falamos da organização da base de contatos. Armazenar diferentes tipos de dados dos contatos permitirá elaborar estratégias direcionadas para diferentes públicos.

Se você tem personas diferentes na sua base de e-mails, segmente seus envios, cada um de acordo a persona correspondente, de forma a garantir que as mensagens a serem entregues sejam as mais relevantes e assertivas possíveis para cada público.

Só há uma maneira de fazer email marketing: com uma boa segmentação.

Afinal, uma boa segmentação de sua base de contatos pode ser separando-os por áreas de interesse – conteúdos acessados ou baixados no seu site, que indiquem que tipo de produto ou serviço ele possa estar precisando.

Para facilitar esse processo, existem plataformas de automação de marketing, que são capazes de segmentar seus envios de forma automatizada, com base nos interesses e comportamentos dos leads (aberturas de e-mails, cliques e conversões).

Veja também: Como criar personas para o seu negócio

Desta forma, é possível entregar mensagens com as ofertas certas para o potencial cliente, aumentando consideravelmente a taxa de conversão.

Após segmentar sua base de contatos, é a hora de planejar a frequência e o melhor momento para os envios dos emails. E isto deve estar coordenado com todo seu planejamento de vendas.

Ao planejar um envio ou uma campanha, muitos profissionais de marketing determinam a data e a frequência do envio, baseados em estimativas ou até mesmo de acordo com suas próprias agendas.

Para decidir a melhor data e o melhor horário para um envio de newsletter, é preciso conhecer o público-alvo e realizar testes.

Se você já fez envios anteriormente, procure analisar quais foram os dias e horários de picos de acesso aos email. Se não, ou mesmo que queira apenas confirmar os dados que já possui, uma dica é dividir sua base de contatos em diferentes grupos e enviar, para cada um, sua mensagem em dias e horários diferentes.

Para determinar a frequência de envios, estude a rotina de atualizações de seu site com novos conteúdos, produtos, lançamentos de ofertas etc. e faça o mesmo teste indicado para o período.

O mais importante é ter a percepção se a frequência não está alta ao ponto de enviar muitos emails aos seus contatos, isso pode irritar e gerar descadastros.

Segredo No 9: Torne todo conteúdo “escaneável” e não se esqueça da criar a versão modo texto do email

Se você tem vários tópicos e temas para divulgar, deixe as chamadas bem separadas e organizadas e dê destaque para os pontos principais.

Nos casos de textos maiores, mantenha somente uma introdução ou resumo com um link para o conteúdo completo disponível no site. Isso vai garantir uma newsletter mais enxuta e permitir que você descubra, através dos cliques, quais foram os conteúdos que mais chamaram a atenção.

Ao contrário do que muita gente que pensa que sabe como fazer email marketing, o modo de texto ainda não está morto. Na verdade, ele às vezes pode trazer melhores resultados do que as newsletters em HTML.

Se considerarmos que muitas pessoas hoje em dia abrem emails pelo celular, uma peça em modo texto pode trazer retornos interessantes a essas pessoas.

Segredo No 10: Saiba realizar a mensuração e análise dos resultados dos envios

Muitos profissionais acreditam que as ações de email marketing falam por si só: que o papel do email marketing termina quando o usuário visualiza a mensagem, pois, no mínimo, “proporcionou o reconhecimento da marca”.

Na verdade, não tem como fazer email marketing sem medir os resultados, não é possível saber nem se esse reconhecimento de marca foi positivo ou negativo.

Como saber quantos emails foram visualizados, quais links foram clicados e quantas novas visitas ao site vieram provenientes do email? Detalhes como a quantidade de e-mails entregues, abertura, cliques, bounce rate, descadastros, horários das interações e links clicados, são muito importantes na hora de compreender seus resultados e planejar os próximos envios.

Mensurar os resultados significa planejar as próximas ações, verificar o que deu certo e o que não deu, o que é bem aceito e quais os maiores interesses do público.

Dica de email marketing: Quanto mais cuidadosa for a análise dos resultados, mais informações será possível identificar sobre o comportamento da base de contatos e planejar um próximo envio de acordo com as expectativas dos usuários.

  • DICA EXTRA: Não tem como fazer e-mail marketing sem um e-mail corporativo, e-mails genéricos, sem o domínio de sua empresa incluído, fazem cair muito a taxa de abertura.

Segredo Bônus #1: Antes de disparar, aplique um checklist básico

Antes de realizar o seu disparo, vale a pena checar novamente os principais pontos a fim de evitar que alguma falha tenha passado desapercebido. Concorda? Afinal, como fazer email marketing se checar tudo, antes do envio?

Para facilitar sua vida, siga as perguntas abaixo respondendo-as antes de realizar seu disparo de email marketing:

  1. Eu já revisei o texto? Não é nada legal enviar erros de escrita.
  2. Eu já realizei testes de leitura nos principais webmails e clientes de email?
  3. Eu já verifiquei se todos os links e imagens estão funcionando?
  4. O meu título está bom do tipo “matador”?
  5. Eu já avaliei as chances de meu email cair como SPAM?
  6. Eu já inseri o call to action (chamada para ação)? Ele está em um lugar visível?
  7. Já inseri o link de descadastro (Opt-out)?
  8. Estou enviando a peça certa para a lista certa?

Feito todas essas checagens é só agendar o disparo e aguardar os resultados!

Segredo bonus #2: Faça testes A/B!

Teste A/B consiste na possibilidade de realizar testes de diferentes versões do seu e-mail marketing, em diferentes envios, para uma pequena parcela da sua lista, com o objetivo de identificar quais partes de cada e-mail apresentam melhor desempenho.

Depois desse processo, é importante reunir o que cada uma tem de melhor e fazer o envio final para o restante da base de contatos. Isso é uma das principais atividades da otimização de conversões.

Confira também: 9 Dicas de AdWords que você precisa conhecer

E aí, você gostou do artigo? Já sabe como fazer email marketing passo a passo?

Compartilhe sua opinião ou dúvida nos comentários e não se esqueça de se inscrever em nossa lista de emails para receber novos artigos!