Como montar um curso EAD: 4 etapas para criar e vender aulas online

O processo de como montar um curso EAD costumava exigir vários especialistas em tecnologia da informação, desenvolvimento de software e design instrucional. Felizmente, as melhores plataformas de curso online, de hoje, facilitam muito esse trabalho.

Todos os mesmos passos podem estar envolvidos, incluindo produção de conteúdo, gerenciamento de projeto e teste piloto, mas as novas ferramentas os tornam muito menos assustadores de se realizar.

Ainda assim, se você não tiver certeza sobre como montar um curso EAD, talvez esteja se sentindo um pouco intimidado. Não se desespere. Normalmente, grande parte do seu tempo se enquadra nas fases de pré-planejamento – escolhendo o conteúdo, o storyboard, o design e os formatos de transmissão da informação – bem como a produção e a programação real dos cursos. Lide com essas tarefas de maneira adequada e rápida, e você terá um programa de treinamento escalonável pronto em breve.

Aqui estão 5 etapas fáceis de como montar um curso EAD, que você deve seguir para a criação de cursos online.

Como montar um curso EAD em 4 etapas

Etapa 1: Defina suas metas de treinamento e a persona do aluno

Incorporado neste planejamento de front-end está uma compreensão profunda de seus clientes e público. Pense em para quem você está criando esse treinamento.

Quais são seus dados demográficos?

Com o que eles se importam?

Que terminologia ou jargão eles não entenderiam?

Como eles gostam de aprender?

O que eles gostariam de aprender?

Depois de responder a essas perguntas, você terá uma ótima base para a persona de seus alunos.

Em seguida, determine o objetivo do seu primeiro curso online, entre as possibilidades estão:

  • instruir os alunos sobre um programa ou habilidade técnica específica?
  • ajudar os ouvintes a ser melhores profissionais em seu setor?
  • criar um curso instrucional digital curto para promover sua marca e seus serviços?
  • O programa é um curso único ou uma série de aprendizagem?

Etapa 2: Delineie a estrutura de seu curso online

Agora você sabe por que está criando o programa de treinamento online, como isso afetará suas personas e seus objetivos. Na etapa 2 de como montar um curso EAD, você usará os objetivos de aprendizado para criar um esboço para seu curso. Isso pode ser algo tão simples quanto um esboço tópico com marcadores, ou tão detalhado quanto um storyboard (ou ambos).

Exemplo de estrutura de tópicos:

Tópico Principal 1

  • Subtópico 1.1
  • Subtópico 1.2
  • Subtópico 1.3

Tema principal 2

  • Subtópico 2.1
  • Subtítulo 2.2
  • Subtópico 2.3

Tópico Principal 3

  • Subtópico 3.1
  • Subtópico 3.2
  • Subtópico 3.3

Os tópicos principais funcionam como pastas, enquanto os subtópicos serão os itens de linha que você transformará em atividades de aprendizagem e conteúdo. Ao criar este esboço, certifique-se de que o conteúdo esteja de acordo com os objetivos de aprendizado estabelecidos na etapa 1.

Para alguns, o esboço tópico pode ser suficiente para documentar o currículo do curso e mergulhar no desenvolvimento de conteúdo (etapa 3). Outros podem encontrar valor adicional na criação de um storyboard detalhado.

Um storyboard é uma visão geral de todos os elementos do seu curso online, do início ao fim. Isso pode incluir:

  • texto;
  • áudio;
  • apresentações de slides;
  • as lições conforme aparecem nas telas e nos vídeos dos alunos.

Os storyboards podem ser tão complexos ou simples quanto você precisar. Você pode criar um contorno simples com lápis e papel ou pode criar slides complexos do PowerPoint. Sua ferramenta de criação de conteúdo também pode ter recursos de storyboard integrados.

Etapa 3: Crie seu conteúdo do curso online

A maior parte do trabalho de como montar um curso EAD ocorrerá nesta etapa, na qual você desenvolverá o conteúdo do curso.

Mesmo assim, esse processo não precisa ser demorado. Comece pensando se existe algum conteúdo que você já desenvolveu sobre o tema e que possa ser útil no seu novo curso.

Conteúdos escritos em blogs, artigos, vídeos para Youtube, trabalhos de conclusão de curso em pós graduação, enfim, qualquer coisa que possa te ajudar a otimizar seu tempo.

Agora que você já sabe qual conteúdo pré-existente você tem, é possível determinar qual conteúdo você precisará atualizar, adaptar ou desenvolver do zero.

Método de ensino – Taxonomia de Bloom

Os educadores tradicionais usam a Taxonomia de Bloom desde o final dos anos 1940 porque funciona.

Como montar um curso ead

Na taxonomia, os alunos começam na camada base, ou na etapa “Lembrar“, e sobem à medida que dominam o conteúdo nas camadas cada vez mais complexas.

Enquanto a camada de base é considerada o nível mais baixo de aprendizado, nenhum outro aprendizado pode ocorrer até que o aluno tenha o conhecimento pré-requisito adquirido lá.

Por exemplo, se você vai desenvolver um curso para profissionais de marketing que desejam fazer uma reciclagem sobre as ferramentas atuais para atração de novos clientes, é interessante que você utilize algum tempo para relembrá-los de conceitos gerais sobre o tema.

Além de recordar os alunos, você também nivela o conhecimento, caso algum participante não tenha conhecimento sobre esse conteúdo inicia.

Nós não vamos nos ater aqui a apresentar todas as fases desse método de construção do conteúdo, por isso, indicamos que você assista ao vídeo abaixo para aprender como montar um curso EAD com conteúdo denso e relevante.

Não basta você ficar olhando para a câmera, palestrando sobre o tema. Você pode inserir em seu planejamento de conteúdo, outras estratégias que promovam o engajamento.

Elementos interativos são uma ótima maneira de transformar alunos passivos em alunos ativos. Elementos como simulações, jogos, fóruns de discussão, pesquisas ou questionários ajudam a manter os alunos envolvidos.

Para se aprofundar neste tópico, indicamos que acesse o artigo; “4 tendências em EAD: novas tecnologias e métodos de ensino”.

Etapa 4: Escolha uma plataforma de e-learning

O próximo passo é escolher o lugar certo para hospedar e fazer o upload do seu curso.

Entre opções famosas estão Udemy, Udacity e EAD Plataforma.

No caso da última opção, a EAD Plataforma, você tem algumas vantagens. A integração com a LAHAR, software de Inbound Marketing e automação de marketing, permite que uma série de ações de atração, nutrição, conversão e engajamento de leads e alunos possam ser realizadas.

Entre as opções de integração estão:

  • Novo aluno;
  • Status da compra de cursos;
  • Acessou curso grátis;
  • Alunos que adicionaram o curso ao Carrinho ou Lista de desejos;
  • Alunos que se cadastraram na News;
  • Matriculado manualmente;
  • Alunos que visitaram determinada página de curso;
  • Alunos que emitiram certificado.

Isso quer dizer que você, como criador de um curso EAD, poderá ter maior controle dos usuários que chegam até seu curso, mesmo aqueles que não realizam a matrícula imediatamente, e poderá realizar um trabalho de nutrição de leads automática, para buscar convertê-los em clientes.

Tudo isso por meio de fluxos de automação, que vão permitir que você se concentre em suas aulas e cursos, ao invés de gastar tempo com atividades mecânicas manuais de marketing.

Para saber mais sobre a EAD Plataforma, a LAHAR e essa integração, acesse o artigo; “Estamos integrados ao EAD Plataforma! \o/”.