Abriu sua loja virtual? Confira 8 estratégias de inbound marketing para ecommerce

Nos dias atuais, a internet é uma das principais aliadas dos empreendedores e um dos maiores canais de venda dos negócios. Dito isso, podemos considerar que qualquer pessoa que busca escalar suas vendas pelos meios digitais já ouviu falar de Inbound Marketing, certo?

O que talvez não fique muito claro, é que essa estratégia de atração e conversão de leads por meio de conteúdo relevante também pode – e deve – ser aplicada aos negócios digitais e lojas virtuais.

Essa adaptação do inbound marketing para ecommerce, é chamada por alguns de inbound commerce, que consiste em aplicar o Inbound Marketing ao comércio virtual. 

A ideia é colocar em prática ações típicas do inbound marketing, como a produção de conteúdo relevante, para atrair e converter clientes no e-commerce, aumentando as vendas.

Só para deixar clara a importância dessa estratégia, lojas virtuais que adotam estratégias de SEO, conquistam mais visitantes e, consequentemente, mais clientes, que os e-commerces não otimizados com SEO.

Outro case de sucesso do inbound marketing para ecommerce, são os investimentos em redes sociais. Afinal, a maioria dos usuários descobrem as lojas virtuais por meio delas.

Essas informações apenas mostram parte da importância de utilizar as estratégias de Inbound Marketing no seu ecommerce. E, para te ajudar a colocá-las em prática no seu negócio virtual, fizemos este artigo com todas as informações sobre o que é Inbound Commerce. Boa leitura! 

O que é Inbound Marketing?

De maneira bem resumida, chamamos de Inbound Marketing a atração de clientes por meio de conteúdo relevante.

O conceito do Inbound Marketing é constituído por estratégias de criação e divulgação de conteúdo relevante e que agregue valor ao usuário, com o objetivo de conseguir dados de contato do seu potencial cliente, para que seja possível uma comunicação direta e a criação de um relacionamento duradouro.

Por meio dessa estratégia, seus clientes em potencial chegarão até você atraídos pelos conteúdos que você cria. Dentro do inbound marketing, marca e cliente interagem e possuem uma comunicação mais aberta, facilitando a aproximação e passando segurança para o usuário.

Mas aqui, vale reforçarmos um ponto muito importante dessa estratégia: a constância. Em vez de interromper as pessoas, como em estratégias mais tradicionais, a mensagem é transmitida de maneira contínua e nos momentos mais convenientes para elas.

Um outro diferencial positivo do inbound marketing é o nível de engajamento entre marca e usuário, que tende a ser bem maior, visto que a constante geração de valor, sem interrupções, cria um relacionamento de confiança.

O que é Inbound Commerce?

Agora que você já sabe o que é Inbound Marketing, vamos falar sobre o conceito de Inbound Commerce.

O Inbound Commerce é quando utiliza-se as estratégias de Inbound Marketing aplicadas a uma loja virtual.

Ao distribuir conteúdos por diversos canais como Google, redes sociais, e-mails, etc, os consumidores encontram o seu ecommerce e se interessam por ele.

Entenda a jornada de compra

Jornada de compra é um conceito fundamental quando o assunto é Inbound Commerce. Afinal, ele é o caminho percorrido pelo cliente até o momento do fechamento do negócio.

A jornada de compra é dividida em quatro etapas:

  • Aprendizado e descoberta
  • Reconhecimento do problema
  • Consideração da solução 
  • Decisão de compra

Vamos dar um exemplo prático para deixar tudo bastante claro.

Imagine esse cenário: seu notebook está com problemas, travando muito. Você faz uma pesquisa no Google e encontra, em um artigo de blog, algumas dicas para minimizar esses problemas e melhorar o funcionamento do aparelho.

Nesse momento de aprendizado e descoberta, você ainda não está pensando em comprar um computador novo, mas busca uma solução para seu problema. 

A partir dessa dúvida, você encontra no mesmo blog um outro post que fala sobre as características que um notebook precisa ter para  não travar com o tempo de uso e ter um desempenho mais rápido. Agora, você reconheceu um problema.

A partir dessas informações, você considera a compra de um novo notebook e já começa uma nova busca, agora por comparações e diferenciais para encontrar o computador ideal (consideração da solução).

Aqui, você já escolheu a melhor forma de atender sua necessidade e iniciou sua pesquisa de valores, significa que este é o momento da decisão de compra.

Vale reforçar que em um ecommerce existem alguns fatores decisivos que contribuem para a decisão de compra e diferenciam sua loja online dos concorrentes: o valor, o desconto, o frete e até mesmo as condições de pagamento.

Conseguiu entender como funciona esse processo? É necessário nutrir e educar os leads para que aprendam, identifiquem o problema e considerem as soluções antes de focar apenas na etapa final do processo. 

Como funciona o funil de vendas de um ecommerce?

Agora que você já compreende a jornada de compra, é preciso estar por dentro também do funil de vendas, já que suas etapas estão diretamente relacionadas à jornada.

Basicamente, chamamos de funil de vendas o modelo estratégico que mostra cada etapa seguida pelo prospect até se tornar um cliente e efetuar a compra.

Esse processo constitui-se no acompanhamento do cliente a partir do momento em que ele toma conhecimento de uma de suas soluções até o fechamento do negócio.

É preciso pensar em estratégias específicas para os potenciais clientes de cada estágio do funil. Ou seja, para cada momento da jornada de compra, ações diferentes devem ser tomadas.

O funil de vendas possui três etapas:

  • Topo do funil: é a etapa do funil em que o potencial cliente ainda não está ciente sobre sua necessidade, dessa forma, não busca por nenhum produto ou serviço específicos. Aqui, o importante é fazer com que o usuário descubra uma necessidade e desperte o interesse para a sua empresa, avançando assim para o meio do funil.
  • Meio do funil: aqui é onde o futuro cliente já identificou seu problema e está a procura de uma solução. A intenção de comprar um produto ou serviço já está ali, resta a dúvida se deve ou não efetuá-la. É nessa etapa que ele pesquisa mais sobre as soluções ofertadas pelas empresas e decide se vai ou não comprar o seu produto ou serviço. Quando finalmente toma sua decisão, ele avança para a próxima etapa: o fundo do funil.
  • Fundo do funil: chegamos a fase final, onde é feita a avaliação da sua solução. Aqui, o futuro cliente compara sua marca com outras empresas e escolhe a alternativa que melhor lhe atende. Em seguida, realiza a compra, finalizando todo esse processo.

E por que é importante saber disso? Somente com o conceito do funil de vendas em mente de maneira bem clara, é possível implementá-lo dentro do processo de Inbound Commerce e, assim, aumentar suas vendas e alcançar melhores resultados

Ao compreender o que o usuário está buscando, suas dores e em qual momento ele tem interesse pela sua solução, você saberá qual caminho seguir para convencê-los da compra. 

5 benefícios do Inbound Marketing para ecommerce

inbound marketing para ecommerce
Customer attraction marketing strategy. Digital targeted, advertisement campaign, lead generation. Magnet on computer monitor isolated design element. Vector isolated concept metaphor illustration

Utilizar conteúdo relevante para atrair clientes e potenciais clientes para o seu ecommerce, traz vários benefícios. Afinal, com uma boa estratégia de inbound marketing é possível construir uma marca forte e, consequentemente, aumentar as vendas.

A seguir, confira os cinco principais benefícios dessa estratégia.

Encontrar o público certo

Mais do que aumentar o público que entra em contato com a sua marca e engaja por meio de seu conteúdo, boas estratégias de Inbound Marketing também se destacam por atrair um público realmente interessado.

Afinal, ele chegou até o fundo do funil após se interessar pelo seu conteúdo, interagir com a sua marca e demonstrar real interesse na sua solução após conhecê-la bem por meio de seu material. São leads quentes.

Se aproximar dos clientes

Há motivos para haver gente que chama o Inbound Marketing de marketing de atração.

Já que sua estratégia consiste em oferecer conteúdo que ajude o público em vez de tentar “empurrar” uma solução, cria-se uma relação de confiança e, consequentemente, cliente e marca se aproximam.

Os pilares do Inbound Marketing são, basicamente, comunicação aberta e interação constante. 

Encurtar o ciclo de vendas

O tempo gasto pela sua empresa desde o primeiro contato com o prospect até o fechamento da venda, levando em conta todas as etapas da jornada do consumidor, é chamado de ciclo de vendas.

A redução desse tempo necessário para guiar um usuário até a compra é uma das muitas – e principais – vantagens do inbound marketing para ecommerce.

O conteúdo relevante e personalizado compartilhado, acelera a movimentação dos leads pelo funil de vendas e o leva mais rápido para a etapa de decisão de compra.

De acordo com pesquisa realizada pela Martech em 2017, 50,4% das empresas de tecnologia que adotam Inbound Marketing têm ciclo menor que 30 dias, contra apenas 

29,5% das que usam métodos outbound com o mesmo desempenho.

Um menor ciclo de vendas significa aumento nas vendas e diminuição nos custos.

Diminuir os custos

O Inbound Marketing é consideravelmente mais barato que soluções de mídias tradicionais. E essa é uma redução de custos que não impacta na perda de qualidade ou na diminuição de resultados. Pelo contrário, no geral, esse tipo de investimento tende a ser mais eficiente.

Aumentar o ticket médio 

Leads quentes, que foram bem informados ao longo do processo de vendas, se sentem mais seguros para realizar a compra o que, consequentemente, faz com que seu ticket médio seja maior.

Com essa estratégia é possível vender mais, melhor e diminuir o risco de tentar vender antes da hora.

8 estratégias de Inbound Marketing para ecommerce

As estratégias de Inbound Marketing para ecommerce, mais do que qualquer outra estratégia digital, são excelentes alternativas para conquistar resultados mais consistentes.

Dito isso, a melhor estratégia de Inbound Marketing para seu ecommerce ter sucesso é mais simples do que parece: produzir conteúdos que atendam as necessidades e expectativas do usuário.

Assim, você irá atraí-lo, convertê-lo e fidelizá-lo.

Conheça, a seguir, de maneira prática, algumas estratégias de inbound marketing para  ecommerce que você pode colocar em prática no seu negócio.

1. Blog

Dentro de uma estratégia de produção de conteúdo, pode-se dizer que o blog é o principal canal de uma empresa. Afinal, todos os materiais criados, de uma maneira ou de outra, passam por ele.

Considerado um conteúdo de atração, a missão de um blogpost é identificar o problema da persona. Ele funciona como uma porta de entrada para que potenciais clientes encontrem e conheçam a sua loja.

O resultado disso? Um tráfego maior de visitantes, todos com grande potencial de converterem e realizarem uma compra. E, quem sabe, se tornarem clientes recorrentes!

Manter um blog para e-commerce consiste em produzir conteúdos exclusivos e, principalmente, relevantes, que ajudem sua persona a resolver seus problemas e tirar suas dúvidas. Para isso, você precisa conhecê-la muito bem. 

2. Site

Digamos assim: o blog é o responsável por “vender” conteúdo, o site é o responsável por vender o seu produto de fato.

Conforme consomem o seu conteúdo, é natural que os visitantes se sintam curiosos para ver o que a sua empresa realmente oferece e, assim, começam a navegar pelo seu site.

3. Mídias sociais

Quem busca espalhar seu conteúdo e fortalecer a marca, precisa estar presente nas redes sociais.

Por meio delas, sua comunicação com o público é mais direta e imediata. Ou seja, o feedback é instantâneo e, dessa maneira, você sabe na hora o que deu certo e pode adaptar e ajustar em tempo real as ações que não foram tão bem assim.

Além disso, toda essa agilidade das redes, aumentam o sentimento de identificação do cliente, pois ele sente que recebe uma resposta personalizada e eficiente em relação a suas reclamações, dúvidas e elogios.

Essa aproximação e interação com os usuários é o maior diferencial das redes sociais, já que é justamente essa aproximação que gera engajamento e,  consequentemente, conquista clientes. 

4. SEO

Se você deseja impulsionar suas vendas online de maneira prática e econômica, o SEO é o caminho.

Ele diz respeito a estratégias de otimização de conteúdo para mecanismos de buscas. A partir dele, é possível atrair tráfego qualificado para o seu site.

Além disso, o SEO faz com que seu site ranqueie melhor no Google, ou seja, torna mais fácil encontrar seu site numa pesquisa. Tendo em vista que o Google é o buscador mais usado pelas pessoas, essa estratégia gera muito mais tráfego qualificado para o seu site.

5. Landing pages

As landing pages, LPs ou páginas de conversão, são pensadas para convencer os usuários a aceitar uma oferta em troca de informações pessoais. Geralmente, essa oferta é um material gratuito de grande qualidade como e-books, guias, vídeo aulas, etc.

As LPs motivam o engajamento dos visitantes e afetam diretamente – de maneira positiva – a taxa de conversão.

6. CTAs (call to action)

CTAs são chamadas para a ação, um convite direto para que o usuário converta em algo. Nas LPs, normalmente, são uma chamada para que o visitante preencha o formulário.

Ou seja, um bom CTA, atrativo e convincente é fundamental dentro de uma estratégia de marketing digital, pois é ele quem leva o usuário a tornar-se um lead.

7. Email marketing

Essa é uma das estratégias de marketing digital mais popular de todas. 

Afinal, gerar  leads e não trabalhar o relacionamento com eles, não é relevante para a sua marca, pois os contatos perdem o interesse.

O email marketing é o melhor caminho para manter uma comunicação ativa com seus clientes e estimular seu interesse em seus materiais e soluções.

8. Ebooks

Ebooks são conteúdos ricos que abordam um assunto em maiores detalhes e explicam ao usuário como resolver algum problema. 

Fundamentais para educar os consumidores ao abordar temas mais específicos, ebooks são a estratégia ideal para guiar o lead para a próxima etapa do funil de vendas.

Além disso, a produção de ebooks geram autoridade e fazem com que sua marca se torne referência no assunto que produz.

E agora, vamos à ação!

Agora que você conheceu algumas das principais estratégias de Inbound Marketing para e-commerce, chegou a hora de colocar a mão na massa! 

E, nesse momento, você pode estar se perguntando como fazer isso. Mas fica tranquilo, porque a LAHAR pode te ajudar.

Nosso software de automação de marketing descomplica sua estratégia digital de inbound marketing. Com ele, é possível nutrir seus leads, disparar e-mails, criar landing pages e muito mais.

Conheça todas as nossas funcionalidades e experimente grátis por 15 dias. Você vai ver que é a melhor alternativa para ajudar a implementar as estratégias de inbound marketing para ecommerce e bombar suas vendas!

Facebook Comments

Os comentários foram encerrados, mas trackbacks e pingbacks estão abertos.