Saiba por que o capital de giro é importante para o e-commerce e como você pode usá-lo em seu negócio

Empreender pela internet é atrativo em muitos sentidos. Além de um amplo universo de possibilidades, o empresário evita gastos que são comuns para manter a estrutura de uma loja física. Ainda assim, algumas questões são importantes nos dois casos. É o caso do capital de giro. Saber estimar, calcular e investir o capital de giro para o e-commerce é fundamental. 

O capital de giro indica a saúde financeira da empresa. Basicamente, trata-se dos recursos disponíveis para arcar com a rotina operacional do negócio. O conceito de capital de giro é a diferença entre o ativo circulante de uma empresa, como o caixa, as contas a receber dos clientes, o estoque de matérias-primas e os produtos prontos para venda; e o passivo circulante, que envolve contas a pagar e pagamentos a fornecedores, por exemplo. 

É importante entender esta definição para saber a importância do capital de giro para o seu e-commerce e de que forma ele pode ser utilizado. 

Por que o capital de giro para e-commerce é importante?

Como citamos anteriormente, manter um negócio virtual pode parecer mais simples em um primeiro momento. No entanto, é justamente por pensar assim que alguns empresários até conseguem vender, mas não levam a empresa adiante. A má gestão financeira dos recursos que entram e saem do comércio eletrônico pode acarretar na falência do negócio.

Um exercício simples para compreender o risco de se estar com o capital de giro da empresa baixo é pensar no ciclo do produto. Ou seja: a matéria-prima ou produto foi comprado do fornecedor, abasteceu o estoque, a venda foi feita para o cliente e, por fim, entregue pra ele. 

Pense bem: até o momento do dinheiro investido neste processo retornar por meio das vendas, como a empresa se manteve com as contas em dia? Pois é, ter a segurança do capital de giro representa confiar que seu negócio possui caixa para se sustentar. 

Quando o capital de giro está positivo, por outro lado, se abre uma janela de oportunidades. Afinal, isso significa que a empresa é financeiramente capaz de honrar os compromissos assumidos em curto prazo e existe a chance de investir para crescer. 

Se você nunca parou para pensar sobre isso ou ainda não sabe como anda a situação do seu negócio virtual, o vídeo abaixo, publicado pelo Sebrae Talks, é interessante. Ele ensina como você pode calcular o capital de giro para o seu e-commerce.

Como usar o capital de giro para o e-commerce

O capital de giro é um importante termômetro sobre a situação do negócio. E, se as coisas caminham bem, ele pode ter aplicações interessantes que vão auxiliar a alavancar as vendas ou reduzir custos com fornecedores, por exemplos. Listamos abaixo algumas das possibilidades para usar o capital de giro e trazer benefícios para a sua empresa. 

  • Negociar com fornecedores: para lucrar mais, é necessário vender mais e gastar menos. Se for possível comprar um volume maior para reforçar o estoque, a chance de conseguir um desconto é maior, não é mesmo? Mas isso só é possível se o empresário tiver capital de giro suficiente. 
  • Tecnologia: automatizar processos manuais, além de evitar erros humanos, dá mais agilidade ao negócio. Investir em um ERP (sistema integrado de gestão), por exemplo, pode ser interessante dependendo da situação da empresa. Ao “desafogar” a rotina operacional, o empresário e sua equipe ganham em tempo para melhorar outros pontos, estudar melhorias e crescer. 
  • Trabalho a longo prazo: aumentar a equipe ou melhorar a infraestrutura é outra forma de usar o capital de giro para o e-commerce. Estas atitudes não vão se refletir nos lucros de curto prazo, mas certamente farão a diferença em um espaço de tempo maior. No entanto, para ter a tranquilidade de “aguardar” este retorno, é essencial saber que os custos da empresa estarão pagos até lá. Daí a importância do capital de giro positivo. 

Quer saber mais? Clique aqui e conheça 4 métricas para monitorar o desempenho da sua empresa

Estou sem capital de giro. E agora?

Você quer investir, precisa de recursos para trocar máquinas ou sistemas, quer aumentar a equipe para reforçar o atendimento ao cliente. No entanto, ao fazer os cálculos, constata que não possui o capital estimado para dar sequência aos seus projetos. E agora? 

Uma boa opção é recorrer a um empréstimo de capital de giro direcionado para o seu e-commerce, oferecido por empresas como a Gyra+. Uma alternativa mais rápida, barata e com condições mais atrativas do que as que são oferecidas pelos bancos tradicionais. 

O empréstimo da Gyra+ também pode ser uma opção nos momentos de aperto. Isto porque “trocar” uma série de dívidas com taxas elevadas (como cheque especial, cartão de crédito etc.) por uma só com pagamento mais suave pode ajudar a reequilibrar as contas do ecommerce. 

Mas lembre-se: o planejamento financeiro é o maior aliado desde o princípio. O ideal é contar com reserva de segurança e acompanhar a evolução do consumo de seu capital de giro para que não fechar o mês no vermelho ou ainda alcançar patamares muito arriscados. 

Ter um capital de giro suficiente para sustentar o seu e-commerce é o caminho mais acertado para lucrar mais e, consequentemente, fazer o seu negócio crescer. 

Como funciona o empréstimo de capital de giro para e-commerce?  

Na Gyra+, o processo é muito simples. A empresa não exige garantias e faz uma análise de crédito prática, customizada e segura do candidato ao empréstimo. Além disso, é necessário que o empresário use uma das plataformas parceiras (Mercado Livre, Bling, PagSeguro ou SkyHub). 

Para fazer a solicitação e conseguir capital de giro para o e-commerce, o usuário deve se conectar à plataforma parceira, para que a Gyra colete seus dados e faça uma análise de crédito ágil, customizada e segura. O retorno será dado em 24 horas. Se aprovado, o empreendedor será informado sobre o valor disponível e as condições para pagamento. Pronto! 

Quer saber mais sobre essa possibilidade? Assista ao vídeo abaixo e entenda melhor como funciona a proposta da Gyra+ para o seu negócio virtual. 

Facebook Comments

Os comentários foram encerrados, mas trackbacks e pingbacks estão abertos.