LGPD no marketing digital: Como lidar com as mudanças da nova lei?

Trabalhar com o digital demanda um dinamismo alto, as coisas mudam muito rapidamente e é preciso ser maleável e se adaptar.  Uma mudança que precisou ser absorvida pelas empresas é a relativa à Lei Geral de Proteção de Dados. Mas, qual é a relação entre LGPD e Marketing Digital na prática? E como lidar com essas mudanças? Se essa é sua dúvida, leia este artigo até o final!

Quem trabalha com marketing digital já está acostumado com as diversas mudanças que os grandes canais e redes sociais como Google, Facebook, YouTube, entre outras, apresentam de tempos em tempos. Entretanto, a LGPD não é uma mudança interna, relacionada a uma única ferramenta. Estamos falando de uma Lei e, por isso, a atenção tem que ser redobrada.

Não se trata apenas de diretrizes e a serem seguidas para que um anúncio tenha boa performance, por exemplo. Uma série de práticas comuns mudaram com a aplicação da LGPD para o Marketing Digital e se você não conhece ainda pode estar sujeito a multas pois a lei já está valendo desde setembro de 2020.

Você precisa rever (para ontem) todas as formas de prospecção que sua equipe de Marketing aplica em todas as suas estratégias de relacionamento. Isso vale desde o formulário ou a landing page para captação de leads até a automação de e-mail marketing.

É necessário adequar suas estratégias para não ser penalizado. As multas podem recair sobre sua empresa caso continue a fazer seu marketing digital frente a LGPD e suas regras.

O que é a LGPD?

Se você ainda não conhece a Lei Geral de Proteção de Dados e segue tocando suas campanhas de marketing normalmente é melhor não deixar de ler este artigo, isso porque a lei já está em vigor desde agosto do ano passado e as infrações podem custar muito caro para o seu negócio.

Essa legislação foi inspirada em uma versão europeia, a GDPR ou Regulamento Geral sobre Proteção de Dados de 2016, que entrou em vigor na União Européia em 2018 e causou grande impacto em diversas empresas.

De acordo com a IAPP (International Association Of Privacity Professionals) em apenas um ano da nova lei em vigor, cerca de 56 milhões de dólares foram arrecadados em multas aplicadas a empresas que descumpriram as diretrizes da nova legislação.

No Brasil, em menos de um mês da nova legislação, a empresa paulista Cyrela foi multada em 10 mil reais por uma ação movida por um de seus clientes que se sentiram lesados com o compartilhamento de seus dados.

O objetivo final da nova lei é bem claro: regulamentar todas as empresas e instituições brasileiras que possuem e usam cadastro e banco de dados com informações pessoais dos clientes ou de clientes em potencial.

Todos os detalhes da nova lei podem ser conferidos no portal do planalto, mas podemos destacar os pontos mais importantes:

  • garantia da total privacidade dos dados fornecidos pelo cliente, 
  • notificação clara ao usuário da finalidade de tal coleta de dados,
  • dar legitimidade para quem fornece os dados, dentre outros.

Como lidar com a LGPD no marketing digital?

Independente qual seja seu tipo de negócio ou em que nicho está inserido, existem alguns cuidados universais que precisam ser tomados para prevenir que a LGPD afete suas campanhas de e-mail marketing, por exemplo. Para te ajudar separamos algumas que não podem ficar de fora.

Passe um pente fino na sua base de leads

A primeira coisa a se fazer para que a LGPD não afete o Marketing Digital da sua empresa é repassar toda a sua base de leads e ter certeza que você tem realmente autorização para usar os dados ali fornecidos.

Para isso, você precisa acionar esses leads e nos e-mails deixar botões claros para que os usuários autorize que você tenha os dados deles em sua base e possa utilizá-los e se comunicar com eles. Sempre deixando disponível um botão e descadastramento.

Em um primeiro momento é bem provável que sua base diminua bastante, mas não se preocupe, afinal, os leads que escolherem ficar estarão te dando um forte indício que realmente possuem interesse em manter contato com sua empresa.

De todos os pontos da nova lei, dois deles se destacam para o Marketing Digital: o consentimento e o legítimo interesse do usuário. 

Fique atento ao uso dos Cookies

Outro ponto que precisa de atenção para que a LGPD não afete o Marketing Digital no seu negócio é o uso dos cookies. Em resumo eles são identificadores que são gerados a partir dos navegadores e dispositivos utilizados pelos usuários ao acessar algum site.

Eles são usados para algumas finalidades como:

  • identificar o seu perfil de navegação mapeando por de onde você veio antes de chegar ao site e para onde você foi depois, 
  • mensurar audiência de uma página, 
  • gerar estatísticas, dentre outras funções.

Mas por que se preocupar com os cookies? Bem, a LGPD segue uma linha que em resumo diz que dados pessoais são qualquer tipo de informação que possa individualizar alguém, nesse contexto, dados comportamentais quando associados a dados “reais” como CPF ou telefone podem sim ser considerados infrações à lei, por entender falta de consentimento. 

Por isso, sempre coloque avisos e pop-ups em todas as páginas do seu site avisando sobre o uso de cookies, pedindo autorização para usar e deixando um link para um texto que explica o que são os cookies e quais deles estão sendo aplicados no seu site.

Repense a segmentação e automação de leads

Por último, para assegurar que a LGPD não interfira no Marketing Digital da sua empresa, você precisa rever suas estratégias e ferramentas de automação para que a captação e segmentação de leads não infrinja nenhuma lei.

A lei não vai impedir que você utilize essas automatizações por meio da segmentação de perfis, no entanto algumas coisas precisam ser revistas para se adequar às novas normas.

Ter um software de automação de marketing atual, que te ajuda a implementar todas as regras relacionadas, principalmente, em relação ao pedido de permissão de uso de dados e que garante a segurança da sua base é um importante passo para cumprir o que diz a LGDP no marketing digital. 

Por isso, a LAHAR trás algumas boas soluções de automatização de marketing para agilizar os processos para que você possa focar na criação dos melhores e mais eficazes conteúdos, incluindo a criação de formulários adequados à Lei e uma gestão de leads que protege sua empresa e seus contatos. 

A LAHAR foi eleita, em 2019, a melhor ferramenta de marketing digital, premiação realizada pela ABComm – Associação Brasileira de Comércio Eletrônico, contou com mais de 70 mil votos populares.

Com um software de automação de marketing digital completo, aqui você pode acompanhar tudo o que há de mais atual no que diz respeito ao conceito:

  • gerar e engajar mais seus leads,
  • banco de dados para análises de resultados,
  • aproveitar um suporte focado no crescimento da sua empresa.

Entre as funcionalidades que você pode usufruir da nossa ferramenta de automação de marketing estão:

  • acesso a um painel de palavras-chave para seu estratégia,
  • criação de landing pages sem necessidade de equipe de TI,
  • criação e envio de e-mails,
  • automação de fluxos de e-mails de forma personalizada e escalável,
  • acompanhamento e agendamento de publicações nas redes sociais,
  • gestão dos contatos da sua base (Lead Scoring e Lead Tracking),
  • CRM integrado,
  • Relatórios dos diferentes canais reunidos em um painel, e mais.

Quer saber quais resultados uma ferramenta de automação completa pode trazer ao seu negócio? Entre em contato com a equipe da LAHAR e descubra como nosso software de automação de marketing pode ajudar a sua marca a alcançar resultados ainda melhores com o e-mail marketing e outras estratégias.

Facebook Comments

Os comentários foram encerrados, mas trackbacks e pingbacks estão abertos.