O que é o SEM? O marketing nos mecanismos de busca explicado

Cansado de esperar seus esforços de SEO terem êxito? Pode ser hora de considerar o Search Engine Marketing (SEM).

Não sabe o que é SEM? Vamos te explicar!

Pode ser extremamente frustrante investir muito tempo e dinheiro na criação de sua marca e de seu site, apenas para perceber que você nem está na primeira página do Google ainda ou nem nas três primeiras.

Tempo, grande conhecimento técnico e algumas pesquisas aprofundadas de palavras-chave permitirão que você suba pelas páginas de resultados do mecanismo de busca (SERPs), mas a otimização para mecanismo de busca (SEO – leia mais: sobre o que é SEO) dá resultado, mas leva tempo.

A boa notícia é que o Search Engine Marketing (SEM, em português, marketing nos mecanismo de busca) pode ajudá-lo a pular alguns passos e ganhar muito tempo.

Nesta postagem, veremos de perto o que é SEM, como ele é diferente do SEO e como começar a utilizá-lo.

O que é SEM?

É a abreviação de “Search Engine Marketing”. O SEM é geralmente usado para descrever a parte imediata e paga do marketing em mecanismos de busca que geralmente toma forma por PPC (pagamento por clique)/CPC (custo por clique) nas página de resultados de busca de uma forma ou de outra.

Na verdade, quando você entra na faixa do SEM em uma conferência de marketing online como o SMX, por exemplo, pode aprender sobre:

  • Google AdWords;
  • Bing Ads;
  • Publicidade paga por clique ou por aquisição (CPC e CPA).

E outros mais áreas específicas de publicidade de pesquisa paga, como retargeting, segmentação geográfica e segmentação para celular.

Search Engine Marketing vs SEO

SEO e SEM: qual a diferença?

Até relativamente pouco tempo, a otimização de mecanismos de busca costumava se enquadrar no termo genérico “Search Engine Marketing”, mas ambos se tornaram tão complexos que o SEM e o SEO agora existem como duas entidades separadas (mas intimamente relacionadas).

A otimização de mecanismos de pesquisa está focada em como rankear seu site no google organicamente. O SEO basicamente gira em torno:

  • da colocação de palavras-chave estrategicamente em todo o site;
  • link building;
  • estabelecimento de autoridade do site;
  • uso de metadados rastreáveis ​​pelo Google.

Com o Search Engine Marketing (SEM), por outro lado, você paga para aparecer nos resultados do mecanismo de busca (SERPs).

Essencialmente, você paga para exibir seus anúncios para os usuários que estão pesquisando ativamente as palavras-chave que você está segmentando.

Você não precisa de uma alta autoridade no site para poder aparecer na primeira página do Google quando estiver disposto a pagar por essa posição.

Eu preciso de ambos SEM e SEO?

Você absolutamente precisa tanto de SEM quanto de SEO? Não. Mas você acabará recebendo muito mais leads e vendas se implementar os dois? Absolutamente sim.

É sempre uma boa ideia otimizar seu site de acordo com as práticas recomendadas de SEO. Você quer estabelecer uma base sólida que o coloque tão longe nas SERPs organicamente quanto possível. Afinal de contas, os cliques de SEO são basicamente gratuitos – por que não querer tantos quanto puder conseguir?

A utilização do SEM, no entanto, pode acelerar significativamente sua capacidade de construir sua marca e sua base de clientes. Ele o colocará na frente de públicos-alvo que estejam procurando ativamente produtos, serviços e marcas como os seus. Você quer aparecer no topo de suas pesquisas ou outra pessoa conseguirá a venda.

Plataformas de SEM

A maioria dos mecanismos de pesquisa tem uma plataforma de anúncios para o SEM. A plataforma mais conhecida (e eficaz) para usar é o Google AdWords. Bing Ads e Yahoo Search Ads também são plataformas SEM que você pode usar.

É importante observar que, embora todas as plataformas SEM utilizem um modelo de publicidade PPC (pagamento por clique), nem todo PPC é SEM.

Anúncios do Facebook e outras plataformas de anúncios de mídia social, por exemplo, são plataformas de pagamento por clique que não se enquadram na categoria SEM.

Em vez de exibir seus anúncios para pessoas que pesquisam por conteúdo semelhante, como os anúncios das redes de pesquisa, os sites de mídia social apresentam seu produto a pessoas mais propensas a se interessar pelo seu negócio, baseado em um algoritmo. Esses são dois tipos muito diferentes de publicidade online.

Palavras-chave ainda são importantes para o SEM?

Palavras-chave são tudo para o SEM, assim como são para o SEO. Quando você executa campanhas de SEM, escolhe palavras-chave que determinam quais anúncios serão exibidos em quais pesquisas.

Como resultado, a pesquisa aprofundada de palavras-chave é a chave para executar uma campanha de marketing de mecanismo de pesquisa bem-sucedida. Exiba suas campanhas com os termos exatos certos ou você perderá seu público-alvo.

Digamos, por exemplo, que você administre uma empresa de construção civil que ajude com reparos domésticos após desastres naturais e que queira anunciar esse serviço.

O termo oficial para o serviço é “restauração de incêndio”, mas a pesquisa de palavras-chave pode indicar que os clientes em sua área pesquisam “reparo de incêndio” ou “consertar dano de incêndio”.

Se você não otimizar essas duas palavras-chave, perderá em muito tráfego e clientes em potencial, mesmo que a “restauração de incêndio” seja tecnicamente mais correta.

Quais palavras-chave devo escolher?

Escolher as palavras corretas pode (e provavelmente irá) fazer ou quebrar suas campanhas de SEM. E você quer apostar em palavras-chave que têm alto volume e baixa concorrência. Isso aumentará a probabilidade de seu anúncio ser bem classificado e diminuir seu CPC (custo por clique).

Felizmente, você não precisa escolher palavras-chave cegamente e esperar que os resultados cheguem antes de descobrir quais palavras-chave têm volume adequado e um CPC aceitável.

Existem várias ferramentas de pesquisa de palavras-chave que você pode usar para fazer pesquisa como a ferramenta de palavras-chave do Google Adwords.

Além de fornecer informações sobre o volume de pesquisa e o nível de concorrência das palavras-chave, a maioria das ferramentas também fornecerá informações detalhadas sobre o CPC estimado médio ou atual para as palavras-chave de interesse.

Isso é particularmente importante para empresas com orçamentos de anúncios menores, e esse recurso permite prever se determinadas palavras-chave serão realmente benéficas para suas campanhas de publicidade ou se elas custarão muito caro.

Quanto devo oferecer?

Embora seja importante escolher as palavras-chave corretas, se você quiser que seus anúncios tenham uma boa classificação e gerem resultados lucrativos, é necessário ter uma estratégia de lances eficaz.

Todas as plataformas SEM funcionam em um sistema de lances, em que os anunciantes fazem lances para determinadas palavras-chave e públicos-alvo.

Quem oferecer o maior lance, classifica o mais alto. A boa notícia é que você só precisa pagar o suficiente para superar o próximo lance mais alto. Assim, mesmo que você ofereça lances de R$ 1 e o próximo concorrente mais baixo ofereça R$ 0,70, você terá que pagar apenas R$ 0,71.

No entanto, apesar de lances de R$ 1 em cada palavra-chave e ranking # 1 para cada pesquisa relevante parecer bom em teoria, a maioria das empresas tem que jogar um jogo de equilíbrio entre a classificação mais alta e pagar muito por cliques.

Afinal, se custar R$ 2 para se classificar na posição 1, mas você só pode pagar R$ 1 por clique, oferecer R$ 2,50 em uma palavra-chave para garantir a posição número 1 seria uma ótima maneira de fazer lances fora dos negócios.

Felizmente, mesmo que você não consiga pagar pelo CPC da posição 1, a maioria das plataformas de SEM considera a qualidade de seus anúncios, o que pode ajudá-lo a superar a concorrência, mesmo que você não possa se dar ao luxo de superá-los.

Por exemplo, o Google atribui a cada anúncio um índice de qualidade (Quality Score) e leva em consideração esse índice de qualidade ao calcular onde seu anúncio está classificado:

Lance máximo X Índice de Qualidade = Classificação do anúncio -> Posição

quality-score-ad-SEM

Para calcular seu índice de qualidade, a maioria das plataformas de SEM analisa a qualidade da sua landing page e a relevância do seu anúncio para as palavras-chave que você selecionou.

Como um CPC mínimo exigido pode significar que você pode pagar por mais canais de anúncio a longo prazo, otimizar seu índice de qualidade pode ajudar muito suas campanhas.

Conclusão

Como o Search Engine Marketing coloca você diretamente na frente de usuários que estão procurando ativamente o que você tem a oferecer, o SEM pode ser um ótimo investimento para sua empresa.

Destacar todos os resultados orgânicos que seus clientes de fundo de funil em potencial veem é uma enorme vantagem, mesmo que você tenha que pagar por cada clique.

Você investiu no Search Engine Marketing? Quais plataformas de SEM você usou? Quais práticas recomendadas funcionam para você? Compartilhe seus conhecimentos e experiências nos comentários abaixo!

Este post foi escrito pela Links Experts. Se você quiser saber o que a publicidade do Facebook pode fazer pela sua empresa, entre em contato conosco.