Como o Growth Hacking pode alavancar os resultados de retenção de leads

Se você também é um marketeiro de plantão e está sempre procurando aprimorar o seu conhecimento para alavancar o desempenho do seu time, esse artigo é para você!

O Growth Hacking, apesar de ainda ser pouco usado pelo Marketing, pode ser a solução para direcionar o marketing de uma empresa. Isso acontece devido a ideia de trabalhar em cima do crescimento exponencial por meio de experimentos.

Esse artigo contará com os seguintes tópicos:

  • O que é o Growth Hacking?
  • A mentalidade Growth Hacking no Marketing;
  • Como o Growth Hacking direciona o marketing de uma empresa?
  • Como implementar o Growth Hacking no Marketing?
  • O Growth Hacking substitui o Marketing comum?
  • Quais ferramentas o Growth Hacking utiliza?

O que é o Growth Hacking?

Para dar início a essa conversa, é necessário entender o que é o Growth Hacking. De forma suscita, essa modalidade exige o pensamento e a ação para a empresa se desenvolver, que podem ser visualizados da seguinte forma:

  • Automação;
  • Análise de dados;
  • Desenvolvimento de dados.

O Growth Hacking soluciona problemas e enxerga novos horizontes para encontrar os leads ideais e consequentemente, promover o crescimento exponencial de vendas dentro de uma empresa.

A mentalidade Growth Hacking no Marketing

Muito mais do que uma metodologia, o Growth Hacking é um jeito de pensar. Sua correlação com o Marketing é a aplicação de rotinas,a realização de testes,a criação de metas  e usufruir do aprendizado máximo com todas as estratégias.

Essa mentalidade de Growth no Marketing pode ser utilizada no fundo de funil, pois a utiliza-se a partir de pontos como aquisição, ativação, receita, retenção e indicação. Ou seja, mais do que focar em vendas, o Growth é direcionado para a retenção de leads.

A mentalidade Growth Hacking já é utilizada no Marketing, mesmo sem saber. Sabe onde? Nas headlines, nas metas descriptions e até mesmo nos infográficos.

Como o Growth Hacking direciona o Marketing?

Se você leu o artigo até aqui para descobrir a pergunta inicial, esse momento é seu! O direcionamento do Marketing através do Growth Hacking é dado através de somas de pequenos resultados positivos de ações SEO.

Por ser uma mentalidade já direcionada ao Fundo de Funil, o Growth quando aprovado os experimentos, retém a lead para o canal de comunicação, tornando-o assíduo nas novidades da empresa.

Vale ressaltar que o Growth Hacking, acima de tudo é feito por meio de tentativas, então não há uma fórmula mágica ou ideal para ser seguida. Sendo assim, cabe à empresa tomar partido para usufruir da melhor maneira dessa mentalidade.

Como implementar o Growth Hacking no Marketing?

Como já dito anteriormente, o Growth Hacking não possui nenhum roteiro ideal para ser seguido, mas posso te ajudar com alguns direcionamentos, como por exemplo:

  1. Identifique as ideias: antes de qualquer coisa, é necessário visualizar os erros ao reter uma nova lead, por isso, adote possíveis soluções.
  2. Prioridades: por questões organizacionais, faça um relatório das soluções que precisam ser resolvidas imediatamente e das que podem ser desenvolvidas com o tempo, isso ajudará a alcançar os resultados.
  3. Plano de ação: após a definição das ideias e suas prioridades, chegou a hora de esquematizar como a nova estratégia irá funcionar, por isso, estruture um plano de ação com 5W2H ou um fluxograma, por exemplo.
  4. Execução: com toda a organização concluída, basta executar o que está no Plano de Ação, é importante monitorar cada ideia para já analisar o desempenho de cada uma.
  5. Análises: após a fase de testes, finalize-a e analise quais foram os pontos fortes e fracos de cada ação desempenhada pelo seu time e escolha as estratégias que obtiveram melhores resultados.

Com esse passo a passo, é possível melhorar a retenção de leads, e também, a proatividade no trabalho de marketing.

O Growth Hacking substitui o Marketing comum?

O Growth Hacking pode substituir o Marketing comum, mas não é o ideal. Isso acontece devido ao fato de que o Marketing comum aposta em suposições para otimizar o processo de retenção de leads. Já o Growth Hacking analisa os dados para estar em constante retenção.

É válido considerar que o Growth Hacking e o Marketing comum devem ser utilizados em conjunto para a retenção de uma lead, pois o profissional Growth foca na parte estatística da operação, enquanto o marketeiro comum foca no crescimento dessa retenção.

Os profissionais de Marketing, quando alinhados com os profissionais Growth, podem acelerar o processo de retenção de leads e consequentemente, aumentar o número de vendas dentro de uma empresa.

Quais ferramentas o Growth Hacking utiliza?

Como dito anteriormente, uma das mentalidades do Growth Hacking é a automatização dos processos, uma vez que pouparia demandas de gerenciadores de mídias sociais.

Com isso, selecionamos as 5 principais plataformas utilizadas no Growth para automatizar os processos de marketing:

1- Google Analytics

O Google Analytics é uma extensão do Google que permite ao marketeiro ou profissional Growth visualizar o desempenho dos dados. Esse desempenho pode ser avaliado em alguns pontos:

  • Números de visitas;
  • Taxas de rejeição;
  • Número de cliques;
  • Tempo que o usuário ficou no site;

Com isso, é possível também que o profissional possa fazer comparativos de engajamento durante determinados períodos de tempo, pois a plataforma mostra um gráfico com os altos e baixos de desempenho.

2- RD Station

O RD Station, com o objetivo também de automatização, permite que a empresa consiga integrar diversas estratégias e metodologias na plataforma. Sendo assim, é possível otimizar o tempo, uma vez que tudo pode ser realizado pelo software.

3- SEMrush

O SEMrush é também considerado uma das principais plataformas de automatização de processos para o marketing de uma empresa, pois ele permite a análise de palavras-chaves mais buscadas no Google e sugestões para assuntos correlatos.

Ademais, é possível também enxergar o rankeamento dessas palavras, além do custo delas por clique, o que pode impulsionar a criação de conteúdo dentro de uma empresa.

4- Google Trends

Com um objetivo semelhante ao SEMrush, o Google Trends é utilizado para análises de palavras-chave, mas o seu diferencial é a permissão que o funcionário tem em poder visualizar o comportamento da lead ao clicar naquela possível palavra-chave.

5- Landing Pages

As landing pages estão com tudo na nova era do marketing, são utilizadas para alcançar leads em um curto intervalo de tempo.

Além disso, é possível deixar o conteúdo a cara da sua empresa nas redes sociais, o que facilita o processo de conversão e retenção de uma lead.

Essas são as nossas dicas e perspectivas para o Growth Hacking. Depois de aplicá-lo em suas táticas de marketing, volta aqui nos contar quais foram as experiências

Facebook Comments

Os comentários foram encerrados, mas trackbacks e pingbacks estão abertos.