Divulgação em redes sociais: amplie seu alcance com 8 dicas

Quando você pensa em divulgação em redes sociais qual é o seu maior objetivo? Que os usuários da plataforma vejam seu conteúdo? Que eles interajam com suas postagens? Bom, se você ainda deseja que isso aconteça é melhor alinhar suas estratégias com as novas diretrizes do algoritmo do Facebook.

Desde o anúncio de 2018 em que Mark Zuckerberg avisou que o algoritmo do Facebook, o EdgeRank, priorizará “interações significativas” de amigos e familiares sobre o conteúdo de marcas, tornou-se mais difícil do que nunca garantir que o conteúdo orgânico de sua empresa receba atenção que merece.

Mas acalme-se. Neste artigo separamos algumas dicas para que a divulgação em redes sociais de sua marca se mantenha atraindo potenciais clientes.

O Facebook ainda é a maior mídia social do mundo e aprender algumas técnicas de divulgação em redes sociais que farão com que o algoritmo funcione em favor de sua empresa, é fundamental para uma estratégia de marketing digital.

Antes de qualquer coisa, é preciso entender como o EdgeRank passou a funcionar, para posteriormente, aprender a como usá-lo para sua divulgação em redes sociais.

EdgeRank: como o algoritmo do Facebook funciona

O EdgeRank leva em consideração 3 fatores principais: afinidade, relevância e tempo.

Em 11 de janeiro de 2018, Mark Zuckerberg anunciou que o Facebook mudaria seu algoritmo do feed de notícias para priorizar o conteúdo de “amigos, família e grupos”.

Segundo Zuckerberg, os usuários do Facebook visualizarão menos conteúdo como postagens de empresas, marcas e mídia. E mesmo quando o conteúdo de empresas aparecer em sua timeline você verá as publicações que incentivem as interações significativas entre as pessoas.

Diante dessas mudanças muitas marcas reagiram ao anúncio com preocupação e apreensão. Afinal, embora o alcance orgânico do Facebook tenha diminuído já há algum tempo, a plataforma nunca havia admitido isso publicamente.

Felizmente, junto com as novas diretrizes de análise do EdgeRank, o Facebook apresentou várias pistas sobre o que as marcas podem fazer para continuar alcançando clientes na plataforma.

O novo algoritmo prioriza interações ativas, como comentar e compartilhar sobre curtidas e interações passivas. A ideia é que as ações que exigem mais esforço por parte do usuário são de maior qualidade e, portanto, mais significativas.

Em vez de rolar passivamente pelo feed de notícias e ocasionalmente pausar para “curtir” uma foto ou um artigo, o Facebook quer que os usuários se inspirem em conversas entre si por meio do material compartilhado.

Com base no que sabemos das estatísticas recentes do Facebook, a plataforma produz um dos melhores ROIs, retorno sobre investimento, para profissionais de marketing. Como seus clientes já estão no Facebook, há vários motivos para você estar lá também.

Resumindo: Sobreviver ao novo algoritmo do Facebook significa fazer algumas mudanças em sua estratégia de conteúdo e divulgação em redes sociais para reforçar seu alcance orgânico.

Se você ainda ficou com dúvida sobre quais interações o Facebook diz qualificar como “significativas”, separamos um resumo abaixo.

Principais fatores de classificação para o algoritmo do Facebook

1. Comentários

A divulgação em redes sociais deve despertar conversas entre usuários. Tente incluir perguntas em suas postagens ou escreva sobre tópicos oportunos e relevantes sobre os quais os usuários terão uma opinião.

O ponto é, os usuários estarão mais propensos a ver suas postagens no Facebook se seus amigos e familiares estiverem comentando sobre elas.

2. Reações

Se um usuário tiver tempo para clicar no ícone de “amor” ao invés de simplesmente “curtir”, seu conteúdo receberá um pequeno aumento de posicionamento no Feed de notícias.

Assim como na vida, “amar” é um sinal emocional mais valorizado do que “gostar”.

O mesmo vale para todas as reações do Facebook: Haha, Wow, Triste e Raiva. O Facebook quer ver essas emoções “ativas”.

3. Respostas de comentários

Incentivar os usuários a comentar os comentários de seus amigos em suas publicações, deve ser seu maior objetivo ao desenvolver um conteúdo para redes sociais. Isso porque essa dinâmica sinaliza que um conteúdo é uma conversa inspiradora entre os usuários.

Isso significa que você deve publicar conteúdo que inspire os usuários a marcar seus amigos nos comentários e iniciar uma conversa.

4. Compartilhando links no Messenger para um grupo de amigos

Se um usuário compartilha seu conteúdo em seu Feed, isso é ótimo. Mas o que é ainda melhor é se ele reservar um tempo para enviá-lo para um amigo (ou um grupo de amigos) pelo Facebook Messenger.

5. Envolvimento em ações

Embora compartilhar um post seja uma interação bastante “ativa” em comparação com a maioria, o Facebook está indo um passo além.

Simplesmente obter compartilhamentos não é suficiente. Sua postagem deve ser compartilhada e fazer com que haja engajamento nesse compartilhamento.

Outros sinais de classificação do feed de notícias do Facebook

As cinco “interações significativas” listadas acima são prioridade para sua estratégia de divulgação em redes sociais. Mas isso não significa que elas sejam as únicas ações com as quais o algoritmo se preocupa.

Os seguintes sinais de classificação são menos importantes, mas ainda vale a pena notar:

  • Tempo médio gasto em conteúdo: ou seja, a quantidade média de tempo que um usuário gasta interagindo ou visualizando uma postagem. Presumivelmente mais tempo é melhor, mas o Facebook não divulgou nenhuma informação clara sobre isso desde a atualização.
  • Quando é postado. Esse é um sinal indireto porque significa que sua postagem terá maior probabilidade de obter engajamento se você postar em um momento em que os usuários provavelmente estarão online.
  • Tipo de história. Sua postagem é uma atualização de status, foto, link, vídeo ou vídeo ao vivo?
  • Integralidade do perfil da página. Quanto mais campos você preencher na sua página de negócios do Facebook, melhor. Isso é para que o Facebook e os seguidores em potencial possam ter uma ideia clara de quem você é e da legitimidade do seu negócio.
  • Quão informativo é o post. O Facebook ajustou seu algoritmo para destacar “postagens informativas” em 2016. Mas o termo “informativo” foi baseado em uma pesquisa sobre a interpretação pessoal dos usuários. Para alguns usuários, “informativo” pode significar “notícia”, enquanto para outros pode significar receitas ou fofocas de celebridades. Não está claro se essa definição mudou desde a atualização de 2018.

Provavelmente, há muitos outros sinais que contribuem para a classificação de uma publicação no Feed de notícias, mas os apresentados acima são os únicos sobre os quais temos informações neste momento.

8 dicas para aumentar o alcance orgânico no Facebook

Ok. Agora que você já entendeu quais são as prioridades do algoritmo do Facebook e no que deve se atentar ao realizar uma publicação, é hora de receber algumas dicas para acertar em sua divulgação em redes sociais.

Você já sabe que seu objetivo principal é o engajamento digital completo, com comentários, compartilhamento, comentários em comentário e engajamento em compartilhamento, então agora vamos às dicas práticas.

1. Concentre-se em vídeo, mas especialmente video ao vivo

Até onde podemos dizer, os vídeos ainda são favorecidos pelo novo algoritmo, mas os vídeos ao vivo serão ainda mais importantes.

Em seu anúncio, Zuckerberg escreveu que “os vídeos ao vivo muitas vezes levam à discussão entre os espectadores no Facebook – na verdade, os vídeos ao vivo têm, em média, seis vezes mais interações do que os vídeos comuns”.

Isso significa que, se você não investiu tempo e energia para postar vídeos ao vivo no Facebook, você deve começar a fazer isso imediatamente.

Este é um dos poucos exemplos concretos de conteúdo do Facebook que terão um bom desempenho sob o novo algoritmo, então todos nós faríamos bem em prestar atenção nele.

2. Evite iscas diretas de engajamento

Pode ser tentador tentar hackear seu conteúdo no novo algoritmo incentivando seu público a comentar seu post como no exemplo “COMENTE este post se você gosta de sorvete !!” ou algo similar. Dica: não seja essa marca. Isso é visto com spam e os usuários não gostam dessas publicações.

Além disso, o Facebook diz: “Usar a ‘isca de engajamento’ para incentivar as pessoas a comentarem sobre postagens não é uma interação significativa, e continuaremos rebaixando essas postagens no Feed de notícias”.

3. Concentre-se na construção de uma comunidade através de grupos no Facebook

Como os Grupos do Facebook já operam com base no envolvimento do público, essa tática de marketing provavelmente lhe servirá bem sob o novo algoritmo.

Em Grupos, as pessoas geralmente interagem em torno do conteúdo público. As empresas locais se conectam com suas comunidades, publicando atualizações relevantes e criando eventos.

As empresas devem procurar novas maneiras de envolver os clientes com o Grupos.

4. Continue criando conteúdo de qualidade que ressoe com seu público

Este é o conselho mais importante nesta lista. Tudo sobre “interações significativas” se resume a criar conteúdo de qualidade que as pessoas realmente querem ver.

Como você sabe o que as pessoas querem ver? Pesquisando seu público, executando testes A/B e verificando regularmente seus dados.

A análise de métricas é um ponto fundamental de qualquer estratégia de marketing digital, por isso sugerimos a leitura do artigo, “Será que deve investir numa plataforma de Análise Web Pago?”

O conteúdo de qualidade deve estimular a emoção em seus seguidores, mas imagens e legendas também são fatores importantes no engajamento.

5. Invista no seu orçamento de anúncios

O alcance orgânico tem diminuído nas mídias sociais há anos. Isso significa que você provavelmente já é um especialista em anúncios no Facebook, caso não seja, é importante que busque por dicas para anúncios no Facebook Ads e se aprofunde no assunto.

Neste momento em que o Facebook está desprivilegiando o conteúdo de marcas, essas habilidades serão ainda mais importantes.

As empresas precisam saber como direcionar sua comunicação às personas certas para garantir que o retorno sobre o investimento da publicidade seja maior.

6. Conecte-se com os influenciadores do Facebook

Conseguir que um influenciador digital publique em sua página ou cite o nome de sua marca é uma boa estratégia de divulgação em redes sociais e pode muito bem levar a um maior envolvimento e mais seguidores para você.

Se o conteúdo for proveniente de alguém em quem as pessoas confiam, parecerá mais autêntico.

Nestes casos verifique se o conteúdo ainda segue todas as demais diretrizes desta lista. Só porque um influenciador está postando, isso não significa que o conteúdo não precisa ser valioso ou “significativo”. Ele ainda tem que estimular uma conversa.

Se você acredita que a utilização dos digitais influencers pode trazer bons resultados para sua estratégia de divulgação em redes sociais, sugerimos a leitura do artigo exclusivo da LAHAR, “Como fazer marketing digital com influenciadores: dicas práticas”

7. Priorize as notícias locais

O Facebook destacou que as notícias locais serão priorizadas. Isso é ótimo para editores e empresas que já trabalham no ângulo local. Mas é mais difícil para marcas globais maiores.

Nestes casos, tente mudar as coisas, estreitando-se em diferentes áreas geográficas de vez em quando. Promova um evento em uma cidade específica ou publique histórias que afetam uma região específica.

8. Incentive os clientes a seguirem sua página

Uma coisa que não será mudado no feed de notícias do Facebook é a capacidade de os usuários verem sempre as postagens de suas páginas favoritas escolhendo “Ver primeiro” nas preferências do feed de notícias.

Isso significa que as empresas podem , e devem, pedir aos seus clientes que sigam suas páginas no Facebook. Eles podem até mesmo lembrar os seguidores leais sobre a opção “Ver primeiro”.

Como sempre, não há motivos para temer mudanças no algoritmo se você já estiver dedicado a fornecer aos seus clientes conteúdo relevante e de qualidade.

Depois de toda essa apresentação sobre como fazer uma divulgação em redes sociais que realmente sejam relevantes para seu público, deu para entender que o processo de publicidade nas plataformas sociais mudou.

Como uma dica extra, atente-se mais para a qualidade das postagens do que para a quantidade delas. De forma geral, é melhor fazer poucos posts porém posts muito bons, que atendam aos pontos abordados neste artigo, do que fazer diversas postagens aleatórias.

Essas dicas são úteis para publicar conteúdo em todas as plataformas de mídia social, não apenas no Facebook.

E aí, gostou das nossas dicas de divulgação em redes sociais, baseadas nas novas diretrizes do EdgeRank? Então entre em contato com a nossa equipe e saiba como a LAHAR pode ajudar a sua marca a alcançar resultados ainda melhores nas redes sociais.

Somos uma plataforma de automação de marketing com mais de 700 clientes. Com um sistema completo ajudamos sua empresa crescer mais. Crie sua conta e experimente grátis por 15 dias.