Como cobrar cursos online: 4 fatores para fazer esse cálculo

Se você decidiu montar um curso EAD sabe que existem dezenas de decisões que precisam ser tomadas, como, por exemplo, em qual plataforma de curso online você vai hospedar suas aulas, o tema wordpress para curso online ideal e ainda as ferramentas de divulgação do curso online que você irá utilizar para alcançar mais alunos. Entretanto, uma decisão muitas vezes negligenciada é como cobrar cursos online. É nesse aspecto que vamos concentrar nosso artigo.

A escolha do preço do curso é uma das decisões que encabeça a lista das decisões mais difíceis de tomar como criador do curso. Essa dificuldade se dá porque, no fundo, você sabe o quão importante é esse fator para o sucesso da sua empreitada.

Preços altos podem afastar seus potenciais alunos, preços baixos podem “desvalorizar” seu conteúdo.

Mas, calma! Existem técnicas que podem te ajudar a como cobrar por cursos online de maneira justa, encontrando o meio termo entre a valorização do seu trabalho e a capacidade de investimento do seu aluno. Então, vamos a elas!

Como cobrar cursos online: 4 fatores que interferem na precificação

A seguir, separamos alguns fatores a considerar ao precificar seu curso.

Antes vale lembrar que um treinamento online é uma combinação de seu trabalho, experiências de vida, anos de aprendizado e educação. O que você está fornecendo é o compartilhamento do seu conhecimento, e acredite, essa mercadoria é altamente valorizada. Por isso, é importante que antes de mais nada, você valorize a si mesmo.

Com isso em mente, vamos aos 4 fatores que interferem em como cobrar por cursos online.

1. Tipo de curso que você vai oferecer

Você precisa entender que tipo de curso você vai oferecer para começar a entender o público que deseja realizá-lo e o preço que você vai cobrar. Essa etapa também é fundamental para quem você possa montar os materiais de apoio, o sumário e cronograma das aulas.

Pós-graduação, curso de atualização ou extensão? 

Uma única aula ou um curso com diversos módulos? 

Nível básico, intermediário ou avançado?

Para quem se destina: estudantes ou profissionais que já estão no mercado de trabalho?

Vai haver certificação?

Curso prático com métodos para aplicar imediatamente no dia a dia do trabalho ou teoria para aprofundamento intelectual?

Resumindo, entenda bem o seu curso, para poder passar para a próxima etapa: análise de concorrência.

2. Pesquisa de concorrência

Para qualquer negócio que você pretenda iniciar é sempre uma boa ideia fazer uma boa pesquisa de mercado para entender, entre outras coisas, qual o posicionamento da sua concorrência e público alvo.

É claro que ninguém vai oferecer o mesmo curso que você, ninguém tem suas experiências e bagagem de conhecimento, mas ter uma ideia dos preços que estão sendo praticados pode te ajudar a ter um ponto de partida.

Se você achar que os valores praticados estão muito abaixo do que você acredita ser viável e lucrativo, é interessante pensar em um planejamento estratégico de marketing que apresente ao seu público porque ele deveria fazer o curso com você e não com o concorrente, que cobra metade do preço por uma aula com tema similar.

O plano de marketing é sempre um importante passo para quem deseja aprender como vender cursos pela internet, em especial para quem deseja mostrar como seu conteúdo realmente é diferente e pode mudar a vida de quem participar.

O preço é parte de sua estratégia para manter sua imagem de alta qualidade, mas realmente cumpra o que promete e seja esse divisor de águas na carreira de alguém, ou terá apenas uma turma.

3. Calcule o valor do conteúdo para o aluno

Ao tentar definir como cobrar por cursos online, o ponto mais importante é o valor que seus clientes receberão em troca, após realizarem a sua capacitação.

Você está fazendo um curso que permitirá a alguém conseguir o emprego dos seus sonhos ou ter uma vida mais saudável e feliz ou apenas se livrar de questões cotidianas comuns? Ter a chance de pensar sobre isso é crucial, porque pode ajudá-lo a colocar um preço na importância do seu curso.

Vamos imaginar que você ofereça um curso online de marketing digital, focado em SEO. É interessante que você pesquise sobre quanto ganha, em média, um profissional de SEO. A partir disso, pesquise a média salarial de um profissional de marketing que não tem conhecimento na área. Também pesquise sobre quanto esse setor está crescendo e qual a previsão para os próximos anos. Tente colocar tudo isso em números reais.

Existe potencial de mercado? Seu aluno vai poder ganhar mais? Conquistar um novo cargo? Mudar de emprego? 

A área do curso está crescendo? Tem previsão de mais empresas precisarem de um profissional que domine as técnicas? 

Então use isso para cobrar pelo seu curso online e também para divulgá-lo.

Como cobrar cursos online

Você está oferecendo ao seu público material de leitura, testes, exames, certificação, vídeos e muito mais.

Um curso online será interativo, fácil de absorver o conhecimento, com uma infinidade de experiências de aprendizagem para oferecer junto com sua própria orientação pessoal.

Tudo isso também deve entrar na conta. Criar um curso online leva bastante tempo, dedicação e trabalho. Você merece ser compensado de forma justa por tudo o que você coloca em seu curso online.

4. Definição de metas de renda

Você pensou no que o seu aluno vai ganhar e como isso pode interferir em no processo de como cobrar por cursos online. Entretanto, também é preciso pensar em você e nos seus objetivos ao oferecer um curso online.

É necessário definir algumas metas de rendimento para seus cursos.

Seu objetivo é conseguir algum dinheiro com o mínimo de esforço gasto na produção de um conteúdo ou colocar isso como um negócio ao qual se dedica em tempo integral?

Inicialmente, você deve calcular todas as despesas de equipamentos e serviços que possa precisar e, em seguida, definir metas específicas para:

  • fase de lançamento;
  • objetivo de renda mensal;
  • objetivo anual de renda.

Como você poderia imaginar, as metas de receita informam sua estratégia de preços. Pense nos seus clientes atuais e na rede que você está construindo. Se você tem uma lista de mil contatos de e-mail, quantos você espera converter em estudantes pagantes?

Faça algumas projeções de quantos alunos você precisaria, cobrando o valor X para atingir suas metas de vendas. Lembre-se: quanto mais barato o curso, mais vendas, mas menos renda total.

Um exemplo simples?

Se você deseja faturar R$ 5 mil mensais com seus cursos que custam R$ 200 por aluno, você precisa captar 25 alunos por mês. Se seu curso passar a custar R$ 250 você precisará captar apenas 20 alunos.

Como ter uma ideia do número de alunos? Se você já tem uma base de contatos em sua lista de e-mail marketing, por exemplo, você pode fazer uma previsão de quantos por cento você poderia converter em alunos. 1%? 2% 5%?

Você também pode usar sua base de seguidores nas redes sociais ou o número de usuários que você pretende atingir com seu anúncio no Google Adwords.

Conforme seu nome for se fortalecendo, você poderá aumentar o preço e o lucro.

Como a plataforma escolhida por afetar em como cobrar cursos online?

De maneira resumida, vimos até aqui que para definir como cobrar cursos online é preciso que você:

  • considere o tipo de curso que vai oferecer;
  • o resultado da pesquisa de concorrência;
  • calcule o valor do resultado que seu aluno terá a partir de suas aulas;
  • defina metas de renda.

Entretanto, tudo isso precisa do apoio de uma plataforma de cursos online que te ajude a oferece o melhor conteúdo e relacionamento com seus alunos.

A EAD Plataforma, por exemplo, funciona como um e-commerce de cursos, onde você cria seu próprio site e para hospedar seus cursos, por meio de um sistema intuitivo e sem precisar de apoio de desenvolvedores.

Como cobrar cursos online

Além de hospedar seus cursos, você tem acesso a:

  • planos de assinatura;
  • gestão de cursos;
  • gestão de alunos;
  • página exclusiva de vendas para cada curso;
  • sistema de pagamento integrado;
  • fóruns e grupos;
  • certificados e mais.

Quer ter certeza que essa é a melhor plataforma de curso online? Faça um teste grátis por 7 dias.

A LAHAR e a EAD Plataforma firmaram uma parceria na qual você, como responsável por um curso online, poderá integrar a ferramenta de hospedagem dos cursos, com as ações de Inbound Marketing, por meio do software de automação. No infográfico abaixo, listamos os benefícios dessa parceria para você que deseja criar seu curso online.

Como cobrar cursos online

 

Para saber mais sobre essa integração e como vender cursos online pode se tornar mais simples por meio da utilização dessa facilidade, acesse o artigo; “Estamos integrados ao EAD Plataforma! \o/