Aprenda o que analisar para escolher a melhor plataforma de e-commerce para sua loja virtual

Antes de pensar em gerar tráfego ou como converter visitantes em leads sua loja virtual precisa ter um sistema intuitivo, organizado e que forneça as métricas de desempenho necessárias. A escolha da melhor plataforma de e-commerce é a dúvida de todo empreendedor que deseja começar a vender pela internet.

Se você quer iniciar um negócio online, é importante se dedicar a pesquisa e pedir indicações, pois são muitas plataformas à disposição no mercado. E entre tantas opções, pode ser difícil decidir qual é a melhor.

Para te ajudar nesse processo de escolha e começar com sucesso seu negócio na internet, vamos indicar alguns critérios essenciais ao analisar uma plataforma e as interações com outros serviços que são importantes no monitoramento do desempenho do site. Além disso, apresentamos 3 opções de plataformas de e-commerce com seus destaques para te ajudar a começar sua busca.

Está começando seu negócio online? Conheça a importância do funil de marketing neste post do nosso blog.

Critérios: como escolher a melhor plataforma de e-commerce

Antes de conhecer exatamente cada plataforma, é importante saber quais critérios você deve analisar. Tanto em relação ao seu negócio quanto em relação ao que a plataforma oferece. Destacamos 4 critérios importantes. São eles:

  • Custo

Na fase inicial da montagem da sua loja virtual, o custo é um fator relevante e é importante tê-lo em mente. Isso porque saber sua capacidade de investimento te ajudará tanto na hora da escolha quanto na projeção de evolução do seu negócio.

Além disso, todo marketing digital para a divulgação do seu e-commerce também entra na sua tabela de custo. Então, você pode começar, por exemplo, com uma plataforma mais simples e evoluir para outra mais complexa de acordo com a evolução do negócio.

Uma dica é separar uma porcentagem da sua verba de marketing para o investimento em uma boa plataforma. Dessa maneira, seu investimento fica definido e você consegue reajustá-lo depois com mais segurança.

  • Fase do negócio

As necessidades de quem está começando a vender na internet e quem já tem um negócio em andamento são diferentes.

Para os iniciantes quanto mais intuitiva e fácil de mexer for a plataforma, melhor. E nessa etapa, levar em consideração o valor a ser pago também é relevante. Alguns serviços têm um modelo de cobrança atrelados a pageviews e no início isso pode não ser interessante. Usar campanhas de links patrocinados é uma estratégia melhor para começar a divulgação.

Quem já trabalha a mais tempo e busca uma nova opção com um sistema mais robusto, é importante avaliar o conhecimento da equipe em relação ao sistema de operacional e a rentabilidade atual. Isso para que você não altere drasticamente sua estrutura que pode pode estar funcionando muito bem e nem aumente demais seu investimento sem pensar no impacto que isso fará no seu custo mensal.

Não é porque a plataforma é super bem recomendada que ela vai se adequar ao seu e-commerce. Ao pedir uma indicação para alguém mais experiente, lembre-se de checar se para a sua fase atual a indicação é adequada ou se você deve guardá-la para a próxima fase.

  • Funcionalidades

Para não se surpreender com a falta de alguma ferramenta importante ou com recursos disponíveis apenas com pagamento extra, peça indicações e navegue por e-commerces que você conhece para analisar cada etapa do processo de compra.

No site da Ebit você pode analisar a reputação de algumas lojas e conhecer seus desenvolvedores.

Verifique com as plataformas que gostar mais a viabilidade de conhecer a interface do painel de controle do site. Funcionalidades como cadastro de produtos, se é possível fazer importação de dados, acompanhamento de pedidos, relatórios de desempenho, entre outros são pontos importantes para considerar.

  • Suporte

Um critério importantíssimo é a disponibilidade de suporte oferecida pela empresa contratada. As melhores plataformas de e-commerce oferecem esse o serviço, mas é importante se informar de todos os detalhes.

Além das recomendações de clientes atuais, considere o tempo de atuação da empresa no mercado. Ter infraestrutura e uma equipe capacitada para atender e resolver imprevistos com agilidade são pontos cruciais. E você quer essa segurança não é mesmo?

Outras integrações importantes

Além dos critérios acima, é importante avaliar nas plataformas que você considera contratar a integração com recursos importantes para análise e divulgação do seu e-commerce.

  • SEO (Otimização para mecanismos de busca)

Se você quer que sua loja seja encontrada, o SEO deve estar presente no seu site. Isso para que você possa otimizá-lo e fazer com que ele seja encontrado nas buscas orgânicas dos principais buscadores.

Algumas funções importantes que uma boa plataforma deve te oferecer nesse quesito são:

  • Dados de meta informações
  • Possibilidades de personalização das páginas de produtos
  • Alteração na estrutura de links permanentes
  • Recursos para “Avaliações”
  • Criação de landing page com lista de produtos para campanhas especiais
  • Design responsivo

O Google e outros buscadores serão os seus grandes aliados na busca por novos clientes. Então ter esses e outros recursos de SEO vão te ajudar bastante na divulgação da sua loja virtual.

Quer entender melhor o que é SEO e SEM? Clique no link e saiba mais sobre esse recurso poderoso.

  • CRM

O CRM é a sigla para “Customer Relationship Management” (Gestão de Relacionamento com o Cliente). É um conjunto de práticas, estratégias de negócio e tecnologias focadas no cliente e que ajudam a mantê-lo em contato com o seu negócio.

Um exemplo é o e-mail marketing que é importante nas estratégias de e-commerce para criar oportunidades ou relembrar um cliente em potencial de uma compra não concluída. Saber quais opções de contato e relacionamento com o cliente você pode ter ou integrar a plataforma de e-commerce escolhida é importante.

Algumas importantes são: acesso ao cadastro e histórico de cada cliente, opção de atendimento por chat, análise de compras não realizadas ou abandonadas no carrinho e automações permitidas com outros serviços, dentre outras.

  • Google Analytics

Quando o assunto é o monitoramento de sites, o Google Analytics é a primeira ferramenta que você vai querer vincular ao seu site. Ela fornece uma série de dados importantes sobre os visitantes e da parte técnica do site com recursos exclusivos para e-commerces. Alguns são:

  • Páginas mais visitadas
  • Páginas com mais engajamento
  • Produtos mais buscados dentro do site
  • Barreiras que impedem a finalização da compra

Junto com o Analytics, as estratégias de CRO (Conversion Rate Optimization – Otimização de taxa de conversão), ajudam a extrair o maior número possível de clientes dentre os visitantes que você tem em seu site.

  • Facebook Ads

A integração com a principal rede social, atualmente, para fazer vendas não poderia faltar.  O sistema de anúncios do Facebook é importante para ajudar na criação de campanhas para públicos específicos, anunciar promoções, criar campanhas de remarketing ou de geração de leads dentro da rede social.

A utilização do Pixel do Facebook dentro do seu site ajuda a ter acesso a dados que complementam a análise do desempenho. Se a plataforma de e-commerce oferecer essa integração é um ponto a favor.

Indicações de plataformas de e-commerce para usar

Agora que você já sabe os critérios que deve analisar ao pesquisar pelas melhores plataformas de e-commerce, vamos conhecer algumas disponíveis no mercado e que são usadas por muitas marcas conhecidas.

1- Magento

A Magento é uma das plataformas de e-commerce open source mais utilizadas no mundo.  Você pode utilizá-la gratuitamente na sua loja online, mas para fazer modificações será necessário a ajuda de um profissional capacitado. Saraiva e Nike são algumas empresas que usam o sistema.

A plataforma é segura e se adequa tanto a pequenos quanto a grandes negócios, garantindo flexibilidade e liberdade ao empreendedor. Tudo nela é configurável. Alguns dos benefícios são:

  • Permite integração com outros sistemas (ERP e Marketplaces, por exemplo)
  • Design responsivo
  • Módulos adicionais que agregam novas funcionalidades
  • Suporte para vendas internacionais

2- Woocommerce

O WooCommerce é um plugin grátis para WordPress. O seu CMS (em português, Sistema de Gerenciamento de Conteúdo) é bastante popular no mundo todo. Se você já trabalhar com o WordPress, a plataforma pode ser interessante para testar suas necessidades.

É leve, simples, fácil de mexer e possui recursos de personalização rápidos. Uma ótima opção para pequenas empresas que precisam de simplicidade e facilidade para gerenciar. Destacamos algumas funcionalidades:

  • Muitos profissionais capacitados em WordPress
  • Grande número de plugins disponíveis
  • Toda interface criada e dados são seus
  • Interface amigável

3- PrestaShop

Outro CMS de e-commerce é o PrestaShop. Seu destaque em relação aos anteriores são os recursos de marketing que ele disponibiliza para ajudar a engajar novos clientes e aumentar as vendas. O impacto das campanhas promocionais, informações sobre a navegação do visitante e relatórios sobre tráfego são alguns exemplos.

Esses recursos ainda permitem integrações com outros serviços e ferramentas. Seu principal público são as pequenas e médias empresas. Alguns benefícios do serviço são:

  • Recursos de SEO
  • 81 extensões de frente disponíveis
  • Recurso de gerenciamento de cupons
  • Integração com redes sociais

Agora você está pronto para começar sua pesquisa pela melhor plataforma de e-commerce para usar na sua loja virtual. Deixe pra gente nos comentários o que você achou das nossas indicações.

A LAHAR é uma plataforma para automação de marketing com tudo o que precisa para criar e gerenciar uma estratégia de marketing digital para o seu e-commerce – mídias sociais, landing pages, inbound marketing e muito mais.

Entre em contato com a nossa equipe e saiba como podemos ajudar sua empresa a crescer